Pular navegação

16 pedais de efeitos de guitarra cada guitarrista DEVE ter

Se você é um daqueles “Eu conecto diretamente no amplificador e não preciso de nenhum pedal de efeitos de guitarra” stinkin “kinda dude, então godspeed e obrigado por parar por. Por outro lado, se você possui uma placa de pedal em que você tropeçar a luz fantástica, ficar por aí – esta lista de pedais de efeitos de guitarra você deve ter vai validar o que você pode saber, iluminar o que você não sabe, e rapidamente ajudá-lo Gerar uma paleta de som maciça e altamente versátil.

Para obter mais pedais de guitarra pedais tutoriais e informações, confira o curso completo de Jeff McErlain, o Guitar Effects Survival Guide , que é um almanaque imperdível para guitarristas elétricos .

1. Pedal de impulso

Impulso pedal

Recomendado: Xotic EP Booster Pedal>

O pedal de efeito mais simples é o impulso limpo. Tudo o que faz é essencialmente aumentar o sinal de sua guitarra. Os guitarristas adoraram isso porque nos permite acertar a parte frontal do nosso amplificador com mais sinal. Este nível de volume aumentado irá conduzir a seção de entrada de seu amplificador mais difícil e fornecer algum ganho mais.

Os primeiros pedais do impulso usaram um transistor do germânio e foram frequentemente sob a forma de um impulsionador triplo. O reforço de agudos mais famoso é o Dallas Rangemaster, que é espalhado boatos para ter sido usado por Eric Clapton no Bluesbreakers registro, consultado frequentemente como ao registro de Beano ou ao tom de Beano. (Isto é porque Clapton está lendo uma banda desenhada de Beano na tampa de registro). Na época Eric estava usando um Marshall JTM45 2 × 12 combo (comumente referido como o Bluesbreaker por causa desta gravação) e um Les Paul e homem faz soar bem. Alegadamente ele estava usando o Rangemaster para empurrar a parte frontal do amplificador em mais distorção. Isso nunca foi confirmado ao meu conhecimento, mas é a fonte de muita especulação na Internet. Mas eu joguei um velho Bluesbreaker amp com um Les Paul e soou muito perto darn.

Tanto Brian May de Queen e Ritchie Blackmore usou reforçadores de agudos com certeza em suas plataformas para obter mais ganho de seus amplificadores. Os transistores de germânio são muito inconsistentes e estão sujeitos a mudanças de temperatura para que possam ser finicky. Eles também certamente cor seu tom em grande medida, que é algo que você pode querer. Clean boosts que usam transistores de silício são muito mais comuns e confiáveis, eles também podem aumentar o seu sinal sem afetar seu tom muito. Para um impulso limpo geral eu iria para um moderno. Se você quiser um som da velha escola, eu verificaria uma unidade com base em germânio. Ou como eu, eu pego os dois.

Boost Pedal Lição de Vídeo>

2. Pedal de Overdrive

Overdrive-pedal

Recomendado: Ibanez Tube Screamer Overdrive Pedal>

O termo overdrive refere-se a quando um amplificador de tubo é conduzido para além do seu alcance para fornecer um tom limpo. Isso é algo que nós como guitarristas viemos a amar e procurar. Uma pergunta comum é “qual é a diferença entre overdrive, distorção e fuzz como os termos tornaram-se intercambiáveis?” A resposta curta não é muito, apenas um é mais extremo como nós vamos para baixo da linha.

Overdrive pode ser sutil e produzir tons quentes levemente overdriven, pense SRV. Distorção é fácil de ver como simplesmente mais overdrive, esses tons são mais saturados e comprimidos. O espectro de tons overdriven é enorme, de BB King’s ligeiramente overdriven amplificadores de tubo tons Eddie Van Halen de manivela Marshall, a distorção grossa do Metallica, para Smashing Pumpkins tons fuzz. É tudo realmente a mesma idéia é um sentido geral, esses tons podem ser obtidos com amplificadores, pedais, ou uma combinação de ambos, mas é tudo a mesma idéia, overdrive. O que foi considerado um tom distorcido pesado nos anos 70 é manso aos sons de metal de hoje.

O Ibanez Tube Screamer é o padrão da indústria para pedais overdrive. Kicked em status lendário pelo grande final Stevie Ray Vaughan. O Tube Screamer TS808 foi lançado pela primeira vez no final dos anos 70 e agora pega uma pequena fortuna no mercado vintage, mas felizmente há reedições e muitos clones boutique lá fora. O Tube Screamer não é o único circuito overdrive naturalmente, há muitas opções excelentes, é apenas claramente o mais famoso. O que torna o TS tão legal é a forma como ele interage com um amplificador já overdriven. Ele pode adicionar uma boa quantidade de ganho, sustentar e opções de modelagem tonal. Eles fornecem um pouco de um impulso nas freqüências médias que muitas pessoas adoram, pois ajuda a cortar através de uma banda. A lista de usuários TS é extensa, mas Stevie Ray é o mais notável.

Overdrive Pedal Vídeo Lição>

3. Pedal de distorção

Pedal de distorção

Recomendado: Pedal de Distorção Fulltone OCD>

Uma caixa de distorção produz o que chamamos de corte rígido, em oposição a um pedal de overdrive que produz clipping suave. O que isso significa? Se fôssemos olhar para uma nota em um osciloscópio, veríamos uma onda (daí o termo onda sonora) com uma bela arredondada superior e inferior. Quando nós overdrive ou distorcemos uma nota a parte superior ea parte inferior da onda de som aplana para fora, ou clipes. Quanto mais clipping da onda mais distorcida a nota. Um pedal fuzz produz tanta clipping que é visto como uma onda quadrada, completamente plana na parte superior e inferior da onda. Existem muitas caixas de distorção excelentes no mercado, mas alguns padrões clássicos da indústria são a caixa de distorção Rat, o Boss Super Overdrive (um pouco mais de uma caixa de distorção realmente), Distorção MXR, Distorção Boss eo Boss Heavy Metal Pedal.

Muitos pedais de distorção também podem ser usados ​​como pedais overdrive simplesmente reduzindo o ganho, então mais uma vez vemos como esses termos são um pouco soltos. Em amplificadores de alto ganho, como um retificador Mesa, o amplificador está aproveitando o estágio de ganho, muitos pedais fazem isso também. Gain staging é simplesmente colocar um tom overdriven em outro e cascata-los para produzir ainda mais ganho ou distorção. Assim, em um Mesa, um tubo de pré-amplificador está sendo executado em outro para aumentar o nível de distorção, pode haver qualquer número de estágios de ganho. Também podemos fazer isso empilhando pedais também, como veremos na seção de seqüência de pedais de ganho. Discagem em um bom tom distorcido pode levar algum tempo e leves mudanças EQ pode fazer uma grande diferença.

Distorção Pedal Vídeo Lição>

4. Pedal Fuzz

Fuzz-pedal

Recomendado: Dunlop Jimi Hendrix Fuzz Rosto Pedal>

O pedal fuzz é uma das primeiras caixas stomp no mercado. Um circuito muito simples a caixa fuzz alterou o sinal da guitarra por tr ansforming-lo em uma onda quadrada. O primeiro fuzz extensamente disponível era Maestro Fuzz Tone por Gibson. O pedal Fuzz Tone foi lançado em 1962 e não realmente pegar até Keith Richards nós 1 ed um no riff abertura de “Satisfação” e as comportas abriu. Outro pedal de fuzz definitivo do final dos anos 1960 foi o Sola Sound Tone Bender tornado famoso por Jeff Beck e Jimmy Page.

Você pode ouvir um todo sobre o primeiro disco de Led Zeppelin e por toda a marca de Jeff Beck “Heart Full of Soul” intro riff do Yardbirds. Ele também usou extensivamente nas sessões do Grupo Jeff Beck. É claro que o pedal de fuzz mais famoso é o Dallas Arbiter Fuzz Face. Este pedal foi favorecido por Jimi Hendrix e definir a referência para tons de fuzz que ainda estamos perseguindo até hoje.

Existem dois tipos distintos de transistores usados ​​em pedais fuzz, germânio e silício. No início dos anos 60, os transistores de silício eram relativamente novos e muito caros e o germânio era a norma. Os transistores de germânio são suscetíveis a mudanças de temperatura e ruído para que possam ser pouco confiáveis ​​às vezes. Eles têm um tom muito distinto, eles também reagem muito bem ao botão de volume da guitarra, limpando muito bem. À medida que os transistores de silício tornaram-se menos dispendiosos, eles substituíram amplamente suas contrapartes de germânio em pedais devido à sua estabilidade. O silício fuzzes geralmente produzem mais ganho, mas muitas vezes não limpar também.

Como um amante de fuzz pedais eu tenho ambos os tipos e encontrar usos para eles, eles soam diferente e excelente. Outros usuários fuzz famosos são Eric Johnson, David Gilmour, Joe Bonamassa, e Stevie Ray Vaughan para nomear alguns. Ao comprar um fuzz, tente jogar tanto como você pode ao lado de se, uniforme do mesmo modelo. Devido aos valores do transistor o mesmo pedal do modelo pode soar e sentir muito diferente do pedal ao pedal.

Fuzz Pedal Vídeo Lição>

5. Octavia Pedal

Pedal octavia

Recomendado: Fulltone Octafuzz Octavia Pedal>

O Octavia foi criado por Roger Mayer para Jimi Hendrix em 1967. É a estréia musical pode ser ouvida em “Purple Haze” no Are You Experienced reco 1 ª. Um dos muitos ground breaking sons nesta gravação. O pedal produz um efeito de duplicação uma oitava acima da nota fundamental. A oitava é semelhante a um modulador de anel, uma vez que é um tipo de som sujo e estranho.

A melhor maneira de obter esse som de um Octavia é usando o coletor de pescoço na guitarra e experimentando com o botão de tom para obter um efeito de oitava mais pronunciada. Algumas outras músicas famosas de Hendrix que usam o Octavia são “Who Knows” e “Machine Gun” de Band of Gypsies. Se você quiser montar um Jimi Hendrix pedal bordo, o Octavia é uma obrigação. Há muitos grandes reedições deste pedal no mercado, mas se você tiver uma chance, como fuzzes, tente alguns deles ao lado do outro. Mesmo alguns do mesmo pedal, como muitas vezes soam muito diferente. Pode-se ter mais de um efeito de oitava, ou ser mais quente, etc som Isto é devido ao uso dos transistores que muitas vezes podem ter valores ligeiramente diferentes que podem fazer grandes mudanças tonais.

Octavia Pedal Vídeo Lição>

6. Pedal de reverberação

Reverb-pedal

Recomendado: TC Electronic Hall of Fame Reverb Pedal>

Reverb é um dos primeiros efeitos para guitarristas, originalmente construído no próprio amplificador como o Fender Deluxe Reverb e Super Reverb. Os reverbs tradicionais da mola emitem realmente o sinal da guitarra nas molas que fazem com que vibrem e que simulam o reverb. Com o advento da tecnologia digital, os pedais de reverberação fizeram o seu caminho para o mercado, mas principalmente como unidades de rack, mas como a tecnologia melhorou e encolheu muitas dessas unidades podem caber em um pedal agora.

Há muitos pedais excelentes para fora lá, eu gosto especialmente de esses que contêm reverbs múltiplos como, a placa, a mola, o salão, a igreja, etc. Reverb pode ser um efeito subtle grande que adiciona um bit ligeiro do ambiente a seu som da guitarra. Isto é especialmente agradável quando se joga em salas pequenas ou secas. Normalmente, quanto maior o quarto, menos reverb você pode querer como o quarto produz seu próprio reverb, que é exatamente o que estamos tentando criar com o efeito! Um dos meus tons de reverberação favoritos é os sons de guitarra de surf antigo feitos famosos por Dick Dale e Ventures.

Reverb Pedal Vídeo Lição>

7. Analog Delay Pedal

Pedal de delay analógico

Recomendado: MXR Carbon Copy Analog Delay Pedal>

As primeiras unidades de atraso analógico usaram fita magnética para gravar o sinal original e reproduzi-lo logo depois. As unidades de fita mais famosas são o Echoplex e o Eco de Espaço de Roland. Como soar legal como estas unidades são eles exigem uma quantidade razoável de manutenção e eles são bastante grandes e não são práticos para o gigging músico. Mas rapaz eles soam bem!

Outro atraso analógico inicial foi o Binson Echorec, esta unidade gravou seu sinal de guitarra em um disco magnético muito parecido com um disco rígido. Esta unidade foi favorecida por David Gilmour de Pink Floyd. Pedais de delay analógicos fizeram sua estréia na década de 70 com o uso do que se chamava chips de brigada de balde. Esses chips movem o sinal para baixo uma linha como a forma como uma brigada velha balde iria passar baldes de água para baixo de uma linha para apagar um incêndio. O mais famoso desses pedais é o Electro Harmonix Deluxe Memory Man.

Uma unidade de som fantástica e os sons de atraso originais do The Edge foram um Deluxe Memory Man usado em “I Will Follow” e “Sunday Bloody Sunday”. Alguns recursos adicionais adicionados ao Memory Man é o efeito de chorus adicionado que você pode colocar nos atrasos. Este é um dos pedais os mais frescos do atraso nunca. Muitos pedais agora modelam digitalmente o som de um pedal de delay analógico e vêm muito próximos com a flexibilidade adicional que um pedal de delay digital proporciona como tempos de atraso prolongados e tempo de toque.

Lição de Vídeo Analógico Delay Pedal>

8. Pedal Delay Digital

Pedal de delay digital

Recomendado: TC Electronics Nova Digital Delay Pedal>

No final dos anos 70 a tecnologia digital cresceu e abriu caminho para a comunidade de guitarristas. Introduziu primeiramente no formulário como as unidades do cremalheira que eram caras e relativamente grandes. Como os custos caíram e a tecnologia encolheu, os pedais digitais do atraso foram introduzidos no mercado por Boss em 1984 com o Boss DD-2. Desde então, como a tecnologia avançada, pedais de atraso agora oferecem muitos recursos em uma caixa muito pequena, como eco de fita, analógico, atraso reverso, atraso modulado e loopers.

A principal diferença entre os atrasos analógicos e digitais é o tempo de atraso ea clareza da nota. Os atrasos digitais podem produzir múltiplos segundos tempos de atraso, enquanto o Deluxe Memory Man oferece um tempo de atraso de 550ms. As unidades de atraso digital também introduziram a função tap tempo, que é extremamente útil quando se usa delay como uma ferramenta rítmica. Há muitas companhias excelentes que produzem unidades de atraso excelentes, certamente um disjuntor de chão era a linha 6 DL4 que é ainda popular hoje. Embora eu adore o som de um verdadeiro atraso analógico, as últimas ofertas de empresas como a TC Electronics e Strymon oferecem tantas opções e opções de emulação analógica que torna difícil vender para ficar com atrasos analógicos.

Digital Delay Pedal Lição de Vídeo>

9. Tremolo Pedal

Tremolo-pedal

Recomendado: Fulltone Supa-Trem Tremolo Pedal>

Existem dois circuitos de tremolo básicos encontrados em amplificadores clássicos; Tremolo de tubo de potência e tremolo de fotocélula. Eles produzem basicamente o mesmo efeito, uma flutuação no volume. Para obter as melhores definições que eu vim através de eu vou emprestar do site Strymon: “Power Tube Tremolo utilizado o sinal LFO para influenciar diretamente o viés de tubo de alimentação do amplificador de push-pull fase de saída. Os tubos de alimentação são polarizados em correntes de marcha lenta e superior, criando o ganho flutuante que produz o efeito tremolo. Os efeitos da distorção cruzada em baixos volumes de tremolo, o aumento da distorção harmônica do tubo de potência em volumes de trêmulo máximos, bem como a influência do afundamento da fonte de alimentação, tudo se somam à natureza lamacenta e suja deste circuito de tremolo.

“Fotocélula Tremolo é encontrado em meados dos anos 1960 amplificadores americanos. Esses circuitos clássicos usaram um resistor dependente da luz para atenuar o sinal de entrada, juntamente com uma lâmpada de néon em miniatura que está conectada ao LFO. Como o LFO oscila, a lâmpada fica mais brilhante e mais dimmer, que por sua vez varia a resistência do LDR. A resistência variável funciona com outras impedâncias do circuito para alterar o nível do sinal, o que produz um tremolo caracteristicamente “duro” que se move entre dois níveis, que lembra uma onda quadrada. Bem, é complicado e eles soam um pouco diferente, mas essencialmente produzem o mesmo efeito. O pedal que estou usando aqui, o Fulltone Supa-Trem usa uma fotocélula para produzir os sons encontrados nos amplificadores Fender clássico e mais comum tremolo circuito.

Tremolo Pedal Vídeo Lição>

10. Pedal de Chorus

Pedal de coro

Recomendado: Boss Super Chorus Pedal>

Pedais Chorus realmente fez a sua marca nos anos 80 com os gostos do Boss CE-1 e CE-2, o Electro Clone Harmonix Small eo TC Electronics Stereo Chorus. Eu encontrei uma definição agradável de chorusing em Wikipedia: “Os pedais de coro imitam os coros de efeito e as orquestras de corda produzem naturalmente misturando sons com ligeiras diferenças em timbre e afinação. Um efeito chorus divide o sinal de áudio do instrumento para amplificador e acrescenta um ligeiro atraso e variações de freqüência ou “vibrato” a parte do sinal enquanto deixa o resto inalterado. “Um chorus é um efeito de modulação, mas a modulação que ouvimos é produzida Retardando o sinal molhado uma duração muito curta causando o efeito de duplicação que ouvimos. Então, na verdade, é um efeito baseado no tempo.

Os pedais de coro podem proporcionar um bom efeito de duplicação sutil para a guitarra ou um efeito “aquoso” extremo quando maximizado. As melodias famosas que usam o refrão são “Venha como você é” (1991) por Nirvana, e “bronze no bolso” (1979) por Os Pretenders. Mas, basicamente, quase qualquer som de guitarra limpa nos anos 80 tinha algum refrão nele! Certos efeitos são intemporais como overdrive, reverb e delay. Outros efeitos como o chorus podem evocar certos períodos de tempo, como os anos 80, de modo que é algo a ter em mente ao usar um efeito.

Chorus Pedal Vídeo Lição>

11. Pedal Flanger

Pedal de flanger

Recomendado: MXR Flanger Pedal>

O flanger é um dos efeitos mais distintos lá fora, conhecido por seus sons de varredura como jato, também pode ser muito sutil como David Gilmour e Andy Summers mostraram. É semelhante a um pedal de coro em que é um efeito baseado em tempo de modulação. O flanger atrasa uma cópia do sinal original e mistura-o com o sinal seco. O deslocamento do tempo causa o efeito swoosh. Isso pode ser feito em várias etapas para produzir um efeito flangeado mais dramático. “Originalmente flanger foi feito com máquinas de fita”, como explicado aqui em uma citação da Wikipedia. “O nome” flanging “vem do método original de criação.

Originalmente, um sinal seria gravado em duas máquinas de fita simultaneamente. A saída da cabeça de reprodução destes dois gravadores foi então misturada em conjunto sobre um terceiro gravador. Nesta forma, diferenças diminutas nas velocidades do motor de cada máquina resultariam num efeito de faseamento quando os sinais fossem combinados. O efeito “flange” se originou quando um engenheiro colocava literalmente um dedo sobre a flange, ou aro de um dos carretéis da fita, de modo que a máquina foi retardada, deslizando para fora da sincronia por graus minúsculos. Um ouvinte ouviria um “varredura” efeito de varredura como mudança de harmônicos de soma-e-diferença foram criados. Quando o operador retirou o dedo, a fita acelerou novamente, fazendo o efeito varrer de volta na outra direção. “As músicas famosas que usam efeitos flangeados são” Unchained “de Van Halen,” Spirit of Radio “de Rush e” Bold as Love “por Jimi Hendrix.

Flanger Pedal Vídeo Lição>

12. Pedal Univibe

Pedal univibe

Recomendado: Fulltone Deja Vibe Univibe Pedal>

O Uni-Vibe foi lançado em 1968 e tornou-se um favorito imediato de Jimi Hendrix, David Gilmour e Robin Trower. Na verdade, é um efeito de mudança de fase, mas o que o torna inovador é o uso de um LFO (oscilador de baixa freqüência) para criar o efeito de varredura. Ele também usa uma fotocélula para controlar a velocidade do efeito de varredura. Isso é basicamente uma pequena lâmpada dentro da unidade que irá pulso em qualquer velocidade que o botão de taxa está definido para. Também quanto mais brilhante o pulso do bulbo mais dramático o efeito.

Ao contrário da unidade que estou usando aqui, as unidades originais eram grandes, AC alimentado, ea velocidade foi controlada com um pedal externo. Vintage Uni-Vibe pedais são muito caros neste momento, mas felizmente podemos encontrar algumas reedições muito alta qualidade. Os usos famosos de Uni-Vibe são “Metralhadora” por Jimi Hendrix, “Ponte dos Suspiros” por Robin Trower, e “Respire” por Pink Floyd.

Univibe Pedal Vídeo Lição>

13. Pedal de deslocamento de fase

Pedal de desvio de fase

Recomendado: MXR Phase 90 Phase Shifter Pedal>

Fase Shifter pedais encontraram seu caminho para a comunidade de guitarra na década de 70 com pedais como o MXR Fase 90, Mutron Fase Shifter, EH Small Stone, Foxx e outros. O som arrebatador que produz é inconfundível e uma marca legendária de muitos guitarristas som. O MXR Phase 90 pode ser ouvido em todo Van Halen 1 e II. Brian May usou a fase Foxx em “Sheer Heart Attack”, The Eagles “Life In The Fast Lane” e Led Zeppelin “The Rover” para citar apenas alguns.

O efeito também levou Nashville por tempestade nos anos 70 também e foi um dos favoritos da música de Waylon Jennings e outros. O que o efeito faz é misturar o sinal de guitarra com uma reprodução ligeiramente atrasada do sinal. Este atraso desloca a forma de onda alguns milissegundos produzindo assim o som fora de fase. Ele então usa um LFO (oscilador de baixa freqüência) para controlar o efeito de varredura do phaser. Este pedal é a chave para o som de guitarra clássica VH!

Fase Shifter Pedal Vídeo Lição>

14. Compressor Pedal

Compressor-pedal

Recomendado: MXR Dyan Comp Compressor Pedal>

Um compressor “comprime” o sinal que sua guitarra produz ao normalizar a faixa dinâmica do sinal de entrada de áudio com base em um valor de limiar. Esse efeito é usado praticamente em qualquer lugar na gravação. Tudo o que você ouve na música que é produzida hoje é comprimido de alguma forma – e pode soar qualquer coisa de um efeito subtil e mal notável a um espesso e úmido squish.

O benefício de um compressor reside em que cada nota tocada será quase a mesma amplitude, e, portanto, quase igual em volume. Isso ajudará a normalizar os tons que às vezes são perdidos no mix por causa de sons complexos, e resultará em um som mais articulado. Observe que se você não escolher todas as notas de um arpejo com exatamente a mesma pressão, provavelmente obterá um som diferente para cada nota, especialmente se estiver tocando um amplificador de tubo. Amplificadores de tubo reagem dinamicamente a sinais mais fortes e mais fracos é o fascínio deles e, assim, a não uniformidade de picking em diferentes pontos fortes será exagerada. Um compressor irá corrigir este problema e normalizar todas as notas do arpejo, independentemente da técnica do jogador e do equipamento, o que é por isso que muitos solistas preferem-los.

Compressores também têm a capacidade de aumentar o sustain de notas além de sons que são normalmente utilizáveis ​​no instrumento; Ainda outra razão o efeito é uma ferramenta popular no arsenal do solista. O menor sinal pode ser normalizado para a mesma amplitude de um ataque de feroz pick, e uma nota de arrasto ressoará no mesmo volume exato até que a seqüência pára de induzir um sinal no captador.

Compressor Pedal Vídeo Lição>

15. Pedal de Volume

Pedal de volume

Recomendado: Ernie Ball VP JR Volume Pedal>

O pedal de volume é quase tão simples como um pedal pode obter. É basicamente um botão de volume externo que você trabalha com seu pé. Eles são uma excelente maneira de controlar o volume de seu equipamento e podem ser colocados em diferentes lugares em sua cadeia de guitarra. Quando colocado em primeiro lugar, por exemplo, pode ser ótimo para o volume aumenta (como veremos), reduzindo o seu amp ganho, agindo como botão de volume do seu violão. Se colocado após a seção de ganho, ele reduzirá o volume geral sem reduzir a mudança de tom ou ganho. Você pode realmente experimentar com a colocação de um pedal de volume para ver o que corresponde às suas necessidades.

Volume Pedal Lição de Vídeo>

16. Pedal Wah

Wah-pedal

Recomendado: Dunlop Original Cry Baby Wah Wah Pedal>

O pedal Wah Wah é um dos melhores efeitos de guitarra de sempre. Lançado em 1967 como o Vox Clyde McCoy. Curiosamente, Clyde McCoy era um trompetista enquanto o pedal era usado para amplificar o chifre. Felizmente guitarists pegou no wah todo-poderoso. O nome Cry Baby tornou-se de facto para o wah como se tornou o mais popular. Um wah é basicamente um controle de tom ativo que impulsiona freqüências mais baixas através de uns mais altos usando a varredura do pedal. O botão de tom de uma guitarra é passivo e apenas rola fora de gama alta, o wah aumenta eletronicamente freqüências.

O que torna o wah tão intemporal é a sua versatilidade, pode emular uma voz humana, ser um dispositivo rítmico, impulsionar uma chumbo gritando, uma ferramenta de modelagem de tom, entre outros usos. A primeira gravação comercial conhecida de um pedal wah é Cream’s “Tales of Ulysses bravo “. Como sabemos o som distintivo travado sobre com quase todos os guitarrista do planeta! Há muitos usos do wah para mencionar aqui, quase 50 anos depois, ainda é um pedal deve ter para cada guitarrista. Para um olhar detalhado na história do wah e uma grande leitura verifique por favor para fora “o guia do homem análogo aos efeitos do vintage”.

Wah Pedal Vídeo Lição>

Quais são seus pedais de efeitos de guitarra favoritos? Deixe-nos saber nos comentários!

Para obter mais pedais de guitarra pedais tutoriais e informações, confira o curso completo de Jeff McErlain, o Guitar Effects Survival Guide , que é um almanaque imperdível para guitarristas elétricos .

http://truefire.com/blog/guitar-lessons/16-guitar-effects-pedals-you-must-have/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: